Certificado internacional de vacinação contra febre amarela

certificado internacional de vacinacao contra febre amarela tailandia

Ao planejar uma viagem muita gente se lembra de visto e passaporte, mas acaba se esquecendo de um outro documento muito importante: o Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia (CIVP).

O CIVP é um documento obrigatório para entrar em alguns países; ele atesta oficialmente que você tomou a vacina contra alguma doença, sendo a febre amarela a mais comum.

A Tailândia exige o comprovante de vacinação contra febre amarela de todo brasileiro que chega ao país. É muito importante que a vacina seja tomada com antecedência mínima de 10 dias à viagem, para evitar problemas e que sua entrada no país seja barrada. Anteriormente, a vacina tinha validade de 10 anos. Desde julho de 2016, no entanto, a vacina passou a ter validade para a vida toda, inclusive as que foram tomadas antes da nova regra entrar em vigor. Ou seja: os certificados emitidos anteriormente ficam automaticamente validados para a vida toda, mesmo tendo uma data de validade registrada (veja nota oficial da Anvisa).

O processo é simples: basta se vacinar, e emitir o certificado internacional.

A vacinação é gratuita e pode ser feita em algum posto de vacinação da rede municipal ou estadual (existem também os Serviços de Vacinação Privados credenciados à Anvisa).

É preciso levar um documento de identidade oficial com foto, e não há marcação de hora; basta comparecer ao posto. Ao final, você receberá o Cartão Nacional de Vacinação, válido em todo território nacional; guarde-o.

Alguns postos de saúde também emitem o certificado internacional. Neste caso, é possível resolver tudo no mesmo local. Se o posto no qual você tomar a vacina não emitir o CIVP, guarde o certificado de vacinação que você recebeu e compareça a um dos Centros de Orientação ao Viajante, levando:

– O Cartão Nacional de Vacinação (recebido no posto de vacinação), preenchido corretamente com: data da administração da vacina, lote da vacina, assinatura do profissional que a realizou e identificação da unidade de saúde.
– Documento de identidade oficial com foto  (carteira de identidade, passaporte, carteira de motorista válida, etc). Apresentação da Certidão de Nascimento é aceita para menores de idade (a vacina é recomendada para crianças a partir de 9 meses).

Aqueles que se vacinarem por meio do serviço privado, lembrem-se que o mesmo  deve estar credenciado junto à Anvisa.

A Anvisa recomenda que, para agilizar o atendimento, um pré-cadastro seja realizado neste site. No entanto, esse cadastro não é obrigatório, e nem me foi pedido. O CIVP fica pronto na hora. Se necessário, uma segunda via do mesmo pode ser obtida em qualquer Centro de Orientação ao Viajante. Basta apresentar um documento de identidade oficial com foto.

Detalhe: o número do documento oficial levado ao posto de vacinação é colocado no CIVP. Recomendo que seja levada a carteira de identidade, e não o passaporte. Isto porque o passaporte tem validade menor do que a vacina, e quando expirar, será preciso emitir um outro CIVP com o número do novo passaporte. Não se esqueça de levar também a carteira de identidade na viagem (embora, até hoje, nunca tenham me solicitado a identidade para conferir o número).

Isenção de vacinação

Em alguns casos, a vacinação contra a febre amarela é contra-indicada; é o caso, por exemplo, de mulheres grávidas e de pessoas fazendo uso de determinadas medicações. Nestes casos, é necessário emitir o  Certificado de Isenção de Vacinação e Profilaxia. A emissão deste certificado pode ser realizada por um profissional médico ou por um dos Centros de Orientação ao Viajante.

Através dos Centros de Orientação ao Viajante, é preciso levar:

– Documento de identidade oficial com foto (carteira de identidade, passaporte, carteira de motorista válida, etc).
– Atestado médico de contra-indicação de vacinação ou profilaxia onde conste o nome do viajante e a contra-indicação para o recebimento da vacina contra febre amarela. O atestado deverá conter o endereço completo e o telefone do consultório, bem como o CRM, assinatura e carimbo do médico responsável.

Através de um profissional médico, é preciso utilizar um modelo de atestado médico específico, e prestar atenção para:

– Preenchimento completo e de forma legível dos dados.
– Identificação do profissional médico e do local onde for efetuado o atendimento.
– Parecer médico de contra-indicação de vacinação ou profilaxia.

Brasileiros que moram em outros países, estrangeiros que moram no Brasil

A Tailândia exige o comprovante internacional de vacinação contra febre amarela de pessoas que residem, ou que tenham viajado por áreas consideradas de risco. Essas áreas incluem…

 

Quer saber mais? O conteúdo completo desta matéria está disponível no Guia Tailândia. Adquira já o seu!

12 opiniões sobre “Certificado internacional de vacinação contra febre amarela

  • 21/10/2017 em 4:57 am
    Permalink

    Oí tenho una duvida, moro na Espanha a 11 anos, vou pra Tailandia em novembro, preciso me vacinar contra a febre amarela?




    0



    0
    Resposta
    • 23/10/2017 em 9:51 pm
      Permalink

      Olá, William. Se você não passar por nenhum país de risco nos dias que antecedem sua chegada à Tailândia, não vai precisar.




      0



      0
      Resposta
  • 03/10/2017 em 9:22 am
    Permalink

    Olá Menara, tudo bem?
    Eu moro há 3 anos na alemanha, se entendi bem nao vou precisar do comprovante da vacina estou correto?
    Muito obrigado!




    3



    0
    Resposta
    • 04/10/2017 em 8:39 pm
      Permalink

      Olá, Felipe. Se você não passar por nenhum país de risco antes de chegar à Tailândia, não vai precisar.




      2



      0
      Resposta
  • 14/09/2017 em 11:20 pm
    Permalink

    Ola,
    Tenho uma viagem pra Tailandia em Novembro. Sou brasileiro e tenho passaporte brasileiro, mas resido nos Estados Unidos há um ano. Tenho comprovante de residência e State ID americano. Estive no Brasil em Abril.
    Precisarei do comprovante internacional da Vacina? Sabe qual eh o procedimento na chegada ao Aeroporto de Bangkok? Uma vez que estarei com o Passaporte Brasileiro.
    Meu voo partira dos EUA com escala em Abu Dhabi. Obrigado




    2



    0
    Resposta
  • 06/05/2017 em 11:02 am
    Permalink

    Eu sou brasileira tomei a vacina em 2016, porém eu não tenho o cartão internacional de vacinação, só tenho o cartão nacional. Eu estou na Nova Zelândia desde dezembro de 2016, mas ainda não moro aqui, apenas passando um tempo. Estou indo para a Tailândia, no meu caso é necessário possuir o cartão internacional de vacinação?




    0



    0
    Resposta
    • 06/05/2017 em 8:02 pm
      Permalink

      No seu caso não dá para afirmar qual seria o procedimento adotado pelas autoridades tailandesas, mas acho que há uma grande chance de você ter problemas. Brasileiro fica isento de apresentar o certificado internacional, mas precisa comprovar que o atual domicílio é fora das áreas de risco, e você ainda não está residindo na Nova Zelândia. Se você tiver como comprovar que esteve aí este tempo todo, desde o final de 2016, talvez as autoridades aliviem, mas eu, particularmente, não arriscaria. Eu entraria em contato com a Embaixada Brasileira e com alguma unidade de saúde aí na Nova Zelândia, e veria com eles se há algo que possa ser feito, no sentido de emitir um certificado internacional.




      0



      0
      Resposta
  • 19/10/2016 em 4:29 pm
    Permalink

    Boa tarde.
    Eu sou Português e vivo no Brasil à 3 anos.
    Preciso do Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia para entrar na Tailândia?




    0



    0
    Resposta
    • 20/10/2016 em 2:23 am
      Permalink

      Olá, João. Você vai estar chegando à Tailândia de um país considerado de risco de infecção por febre amarela. Portanto, vai precisar do certificado internacional.




      0



      0
      Resposta
  • 20/02/2016 em 1:21 pm
    Permalink

    Muito bom realmente nao sabia que precisava da vacinacao. Na animacao da viagem muitas vezes e algo que nao pensamos. Bem explicativo. Parabens!




    0



    0
    Resposta
    • 21/02/2016 em 10:42 am
      Permalink

      Obrigada, Eliane! 🙂




      0



      0
      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *